TRI

A Teoria de Resposta ao Item (TRI) é um conjunto de modelos estatísticos capaz de determinar um valor/peso diferenciado para cada item que o estudante respondeu no teste de proficiência. Produz, assim, uma medida determinante para o desempenho do estudante, pois leva em consideração as habilidades demonstradas e o grau de dificuldade dos itens que compõem os testes. A TRI pode levar em conta três parâmetros dos itens na produção do resultado final da proficiência do estudante:

1. O primeiro deles leva em conta o grau de dificuldade dos itens, sejam eles fáceis, médios ou difíceis. Os itens estão distribuídos de forma equânime entre os diferentes cadernos de testes, possibilitando a criação de diversos cadernos com o mesmo grau de dificuldade;

2. O segundo parâmetro diz respeito à capacidade de um item discriminar, entre os estudantes avaliados, aqueles que desenvolveram as habilidades avaliadas daqueles que não as desenvolveram;

3. Através do terceiro parâmetro, é possível analisar as respostas do estudante e, se for constatado que ele errou muitos itens de baixo grau de dificuldade e acertou outros com grau elevado, considerá-las como estatisticamente improvável, deduzindo que ele marcou a alternativa mesmo sem saber que ela era a correta. Esse parâmetro é chamado de probabilidade de acerto ao acaso. Não é possível dizer com certeza se o estudante realmente não fez um item, mas, baseado no grau de dificuldade, é possível ter uma estimativa da probabilidade disso ter acontecido.